Meio&Mensagem
Publicidade

Visões diferentes e seus aprendizados

Nesse momento de total fragmentação do consumidor por novas telas, as marcas precisam repensar as suas plataformas de comunicação, na busca por relevância


3 de abril de 2018 - 10h28

Créditos: PeopleImages/iStock

Finalmente eu estou indo conhecer o Rio Content Market.

Esse era um plano antigo, desde os meus tempos como executivo de agências de publicidade – porque eu sempre tive interesse em ampliar as fronteiras para as marcas, buscando projetos que pudessem extrapolar a narrativa publicitária.

Por alguma razão, eu não conseguia me organizar para participar do evento, mas agora chegou a hora – e estou super animado com isso.

Agora, como sócio de uma produtora que transita bem entre a publicidade e o entretenimento, eu estou indo para aprender e para conhecer pessoas de novos segmentos, com visões diferentes.

Nesse momento de total fragmentação do consumidor por novas telas, as marcas precisam repensar as suas plataformas de comunicação,  na busca por relevância e por participar da vida dos seus consumidores, de uma forma menos intrusiva, mais natural.

Por outro lado, a indústria do entretenimento oferece inúmeras soluções de formatos e pode evoluir a integração das marcas, aprendendo com elas. As marcas fazem parte da vida das pessoas e ajudam ao produto de entretenimento, seja ele uma ficção ou um documentário, ter uma maior conexão com a realidade e com a audiência.

Um precisa do outro. Um ganha com o outro.

No final das contas, eu acredito que estejamos todos vivendo um grande momento de renovação – e eventos como o R2C – podem funcionar como combustíveis para inspirar transformações em todo o ecossistema: agências, produtoras, canais, distribuidores, artistas e obviamente, as marcas.

Exemplos:

De um lado a indústria do entretenimento já nos deu tantos bons exemplos, mas eu citaria um clássico, que fez essa integração de forma magistral e é considerada como uma das maiores ações de merchandising de todos os tempos: o filme de 2001 “Náufrago (Castaway)”com FedEx. A marca teve resultados expressivos de awareness globalmente. Fico só imaginando como reagiu a turma da UPS…

Do lado das marcas, também temos ótimas iniciativas, utilizando narrativas fora do ambiente publicitário tradicional. Mantendo o espírito, de reverenciar um clássico, fico com a espetacular série também do mesmo ano (2001), feita pela BMW para comemorar seus 100 anos. Os oito episódios do “BMW Films”, reuniu diretores como Ang Lee, Guy Richie, John Woo, Ridley Scott e estrelas como Clive Owen, Don Cheadle, Gary Oldman, Forest Whitaker, Mickey Rourke e Madonna. Numa fase muito anterior ao Youtube, foram mais de 100 milhões de visitantes no site da montadora, que bateu recorde de vendas, com incremento na casa de dois dígitos.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Fragmentação

  • Mobile

  • Rio2C

  • Rio2CnoMM

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”

Patrocínio